/Manucho Gonçalves associa a selecção nacional ao seu insucesso na Inglaterra

Manucho Gonçalves associa a selecção nacional ao seu insucesso na Inglaterra

Manucho Gonçalves associa a selecção nacional ao seu insucesso na Inglaterra

O atacante angolano Manucho Gonçalves que veste actualmente as cores do Rayo Vallecano da Espanha associou, numa recente entrevista ao Jornal dos Desportos, a selecção nacional ao insucesso da sua passagem pela Inglaterra, pelo que admitiu arrepender-se de ter jogado o Can de 2010.

Manucho, jogador que começou a notabilizar-se no Girabola vestindo as cores do Petro Atlêtico de Luanda, revelou que juntou-se ao combinado nacional esperançoso para conquistar o Campeonato Africano das Nações de 2010, disputado no solo angolano, numa altura que passava pela fase de adaptação no gigante europeu, Manchester United, mas acabou sendo a pior decisão que alguma vez tomou na sua carreira, considerou o jogar. “Se, na altura, não tivesse sido teimoso, resolvesse acatar os conselhos do Alex Fergusson para permanecer no plantel do Manchester United, mesmo não jogando, mas cumprindo o período de adaptação, acredito que, até hoje, estaria a jogar em Inglaterra…”, palavras do ex-goleador tricolor, evidenciando o seu arrependimento por não ter dado ouvidos a um dos maiores professores que o desporto rei já teve.

Ainda sobre a selecção nacional, o angolano que na curta passagem pelos Red Devils chegou a treinar ao lado de um dos maiores jogadores de todos os tempos, Cristiano Ronaldo, contou que foi chamado de indisciplinado por exigir condições melhores.

O atleta de 35 anos de idade que já se encontra na fase terminal da sua carreira, para além do Manchester United e o Rayo Vallecano, seu actual clube, no exterior jogou também pelo Panathinaikos da Grécia, Hull City da Inglaterra, Real Valladolid da Espanha, Buscaspor e Manisaspor, ambos da Turquia.